Polícia Militar de SP limita uso das redes sociais de policiais influencers

Entre as proibições estão a publicação de fotos com armas e detalhes de operação, além de críticas aos superiores e ações da Polícia.

Por Samara Tibúrcio

O Comando da Polícia Militar do Estado de São Paulo, após alguns agentes “influencers” divulgarem detalhes do dia a dia da instituição, publicou novas regras para uso de redes sociais pelos membros da corporação. 

A diretriz “PM3-006/02/21” foi publicada no dia 30 de dezembro no Diário Oficial do Estado e traz como normas a proibição de publicações de fotos de operações e prisões nas redes sociais, além de comentários político-partidários e comentários sobre atos superiores. 

Estão proibidos também vídeos e fotos de quartéis, fardamento, viaturas, armamento, equipamentos de proteção individual, símbolos e logomarcas, ou textos que citam a corporação, operações e investigações. 

As fotos com armamento e fardados estão liberadas em casamento ou cerimônias oficiais, além de campanhas publicitárias solidárias e humanitárias. Nesse último caso é necessário o aval da corporação.

O não cumprimento das novas regras poderá acarretar em advertência ou suspensão dos envolvidos. A medida vale para policiais ativos ou aposentados.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

12 − nove =